Medicamentos homeopáticos

Medicamentos homeopáticos

Durante o tratamento homeopático, o médico homeopata busca individualizar ao máximo seu paciente com o propósito de encontrar o medicamento homeopático que corresponda às necessidades e queixas relatadas. Esse medicamento deve ser o mais semelhante possível ao indivíduo.

O medicamento homeopático é obtido pela dinamização através de dois processos: a diluição e agitação da substância. Isto é feito com o objetivo de possibilitar a liberação do potencial energético específico que cada substância contém, eliminando sua toxicidade, permanecendo somente sua capacidade medicamentosa e curativa. A esta agitação especial denomina-se sucussão, que é o ato de sacudir, agitar uma substância diluída, à temperatura ambiente.

O medicamento homeopático é cuidadosamente preparado na farmácia, para que sua capacidade medicamentosa (energização) se mantenha. Alguns cuidados também devem ser seguidos a nível domiciliar:

  1. Não se deve tocar nos glóbulos, e sim passá-los diretamente do frasco para a boca ou para tampa, e dela para boca;
  2. Os medicamentos são sensíveis a cheiros fortes (perfumes, produtos de limpeza, etc.) e radiação (TV, Sol, microondas, etc.), assim devem permanecer guardados em locais distantes destas fontes;
  3. Evidentemente, como todo remédio, os medicamentos homeopáticos devem ser mantidos fora do alcance das crianças, e nunca usar o termo “balinha”, pois é uma comparação que estimula o consumo destes remédios pelas crianças;
  4. Esqueça aquele antigo pensamento: “Se a homeopatia não faz bem, mal também não fará”. Os medicamentos homeopáticos podem ser utilizados até mesmo por bebês ou grávidas, desde que indicados por um médico homeopata, e nunca serem usados indiscriminadamente. Os medicamentos homeopáticos atuam de forma energética, e, quando mal administrados podem desequilibrar o organismo. Medicamentos devem ser tomados quando absolutamente necessários.

O prazo de validade do medicamento homeopático é, na realidade, indeterminado. Porém, são passíveis de alterações. Devemos considerar que se os medicamentos homeopáticos são produtos farmacêuticos, cujos prazos de validade são determinados principalmente pelos veículos utilizados (geralmente álcool, água, lactose, sacarose ou glicerina), além das condições de armazenamento.

Normalmente está escrito no rótulo o prazo médio de validade, que visa garantir a qualidade do medicamento. Aconselhamos que o estoque de medicamentos em bom estado de acondicionamento e conservação, deva ser renovado periodicamente a cada 4 ou 5 anos.

2018-05-14T16:30:15+00:00 03/05/2015|HOMEOPATIA|0 Comentários

Deixar Um Comentário